Imagem

Do Algarve à Costa Vicentina

Escolher uma cidade na região do Algarve e usar como apoio é a melhor opção para explorar a região, pois lá tudo é bem pertinho e de fácil acesso. Usamos a cidade de Albufeira como base, mas chegamos à conclusão que mesmo no inverno, dois dias acabaram deixando o passeio um pouco mais corrido que o desejável. Estender mais uns dois dias seria o ideal.

IMG_4277Saímos bem cedinho do hotel, na Praia de São Rafael, e fomos descendo em direção a Sagres. Você vai encontrar lojinhas muito charmosas de cerâmica à beira da estrada. Difícil não se encantar com as cores e a criatividade dos artesãos. É uma peça mais linda que a outra. Se houver espaço na mala, é um ótimo souvenir para trazer como lembrança ou presentear alguém.

Uma portuguesa nos deu a dica de visitar a Praia dos Clérigos e disse que era sua preferida. Decidimos ir até lá para conhecer. Mas, não foi a praia que nos conquistou e sim um restaurante pequenininho e bem simples, de frente para o mar, onde comemos a porção de lula mais suculenta e bem temperada de nossas vidas (sim, melhor do que a do Kiki´s, na Grécia). Infelizmente, não me lembro do nome, mas só existem dois ou três restaurantes ali, então dá pra provar todas as lulas até encontrar a nossa favorita!

Saciados, seguimos viagem.

IMG_4336A Fortaleza de Sagres e o Farol do Cabo de São Vicente são paradas obrigatórias se você está nas redondezas.  Não há nada de muito especial, com exceção das paisagens impressionantes que já fazem valer a viagem. Sagres é conhecida como “o fim do mundo”, pois é o ponto mais a sudoeste de toda a Europa e não há foto que consiga representar a beleza indescritível do lugar. A força da natureza se faz presente. O vento é fortíssimo, então não espere conseguir tirar uma foto perfeita. É humanamente impossível.

IMG_4384

Praia de Dona Ana

O Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano também são um prato cheio para os amantes da natureza. A Rota Vicentina é o turismo ideal para quem quer apreciar a paisagem e os valores ambientais da costa litorânea do país. Lá, a todo tempo você se depara com peregrinos sem fôlego, mas cheios de esperança e persistência, seguindo o caminho apoiados em seus cajados e com um objetivo em comum: concluir o percurso de 350 km, que compreende o Caminho Histórico e o Trilho dos Pescadores.

 

Deixe para o final do dia a Praia de Dona Ana e a Ponta da Piedade. Aos amantes do pôr do sol, recomendo que assistam à perfeição do espetáculo nessa última praia. Lindo de viver, não acham?

IMG_4418

No dia seguinte, nos despedimos do Algarve e seguimos caminho rumo à Évora e às delícias do Alentejo que estavam por vir.

Para mais informações, acesse: www.rotavicentina.com

❤ Quer saber mais sobre Portugal? Veja os posts abaixo e fique ligado nos próximos!

Portugal de ponta a ponta

Nossa primeira parada na região do Algarve

Anúncios

3 comentários sobre “Do Algarve à Costa Vicentina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s