Imagem

Um pé em Portugal e outro na Espanha

IMG_5068Esqueci de dar uma dica valiosa para quem quer realizar o sonho de estar em dois lugares ao mesmo tempo: a Ponte Internacional de Segura, localizada no Distrito de Castelo Branco. Caminhando sobre ela, você passa pela fronteira luso-espanhola e ainda pode fazer stories bem divertidos!

 

 

Para quem visita o Alentejo, a cidade de Marvão, que fica a pouco mais de 10 km de Castelo de Vide, é mais uma parada obrigatória. Ela fica no Distrito de Portalegre e tem por volta de 500 habitantes.

Não poderíamos ser mais bem recebidos do que avistando seu belo jardim logo na entrada. Caminhar por suas ruas estreitas, observar as incríveis paisagens. Sem dúvida, a pequena Marvão merece ser apreciada com calma.

IMG_4958

Mas, adivinhem quem deixou Castelo de Vide morrendo de fome? Pois é. Ainda bem que a querida Teresa, anfitriã da Quinta das Lavandas, nos deu uma dica de um restaurante, frequentado basicamente pelos próprios portugueses, simples, sem frescura e com pratos deliciosos e acessíveis. Bingo! Saímos de Marvão direto para O Sever Churrascaria, na cidade de Portagem.

IMG_5004Confiamos na dica da Teresa e pedimos o que ela sugeriu: uma porção de cogumelos de entrada (DI-VI-NA) e plumas grelhadas de prato principal (depois descobrimos que era o pescoço do porco…hahaha). Uma carne muito macia e suculenta. Adoramos! Nada como se aventurar e descobrir comidinhas locais que jamais teríamos coragem de provar se soubéssemos o que era, né?

Saciados, seguimos viagem para nosso próximo destino: Serra da Estrela e a rota das Aldeias Históricas de Portugal. Um encanto após o outro e muito amor por essa terra ❤

Restaurante O Sever

Estrada do Rio Sever, 4 – Portagem/Marvão

Para os amantes de vinho que estiverem na região, segue um ótimo lugar para comprar vinhos alentejanos a preços convidativos:

Garraferia Dom Júlio

Avenida do Brasil, 51 – Portalegre

Quer saber mais sobre Portugal?

Nossa primeira parada na região do Algarve

Alentejo. Como não amar?

Um dia em Évora. O que fazer?

Quinta das Lavandas e a rota dos vinhos do Alentejo

 

 

Anúncios
Imagem

Do Algarve à Costa Vicentina

Escolher uma cidade na região do Algarve e usar como apoio é a melhor opção para explorar a região, pois lá tudo é bem pertinho e de fácil acesso. Usamos a cidade de Albufeira como base, mas chegamos à conclusão que mesmo no inverno, dois dias acabaram deixando o passeio um pouco mais corrido que o desejável. Estender mais uns dois dias seria o ideal.

IMG_4277Saímos bem cedinho do hotel, na Praia de São Rafael, e fomos descendo em direção a Sagres. Você vai encontrar lojinhas muito charmosas de cerâmica à beira da estrada. Difícil não se encantar com as cores e a criatividade dos artesãos. É uma peça mais linda que a outra. Se houver espaço na mala, é um ótimo souvenir para trazer como lembrança ou presentear alguém.

Uma portuguesa nos deu a dica de visitar a Praia dos Clérigos e disse que era sua preferida. Decidimos ir até lá para conhecer. Mas, não foi a praia que nos conquistou e sim um restaurante pequenininho e bem simples, de frente para o mar, onde comemos a porção de lula mais suculenta e bem temperada de nossas vidas (sim, melhor do que a do Kiki´s, na Grécia). Infelizmente, não me lembro do nome, mas só existem dois ou três restaurantes ali, então dá pra provar todas as lulas até encontrar a nossa favorita!

Saciados, seguimos viagem.

IMG_4336A Fortaleza de Sagres e o Farol do Cabo de São Vicente são paradas obrigatórias se você está nas redondezas.  Não há nada de muito especial, com exceção das paisagens impressionantes que já fazem valer a viagem. Sagres é conhecida como “o fim do mundo”, pois é o ponto mais a sudoeste de toda a Europa e não há foto que consiga representar a beleza indescritível do lugar. A força da natureza se faz presente. O vento é fortíssimo, então não espere conseguir tirar uma foto perfeita. É humanamente impossível.

IMG_4384

Praia de Dona Ana

O Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano também são um prato cheio para os amantes da natureza. A Rota Vicentina é o turismo ideal para quem quer apreciar a paisagem e os valores ambientais da costa litorânea do país. Lá, a todo tempo você se depara com peregrinos sem fôlego, mas cheios de esperança e persistência, seguindo o caminho apoiados em seus cajados e com um objetivo em comum: concluir o percurso de 350 km, que compreende o Caminho Histórico e o Trilho dos Pescadores.

 

Deixe para o final do dia a Praia de Dona Ana e a Ponta da Piedade. Aos amantes do pôr do sol, recomendo que assistam à perfeição do espetáculo nessa última praia. Lindo de viver, não acham?

IMG_4418

No dia seguinte, nos despedimos do Algarve e seguimos caminho rumo à Évora e às delícias do Alentejo que estavam por vir.

Para mais informações, acesse: www.rotavicentina.com

❤ Quer saber mais sobre Portugal? Veja os posts abaixo e fique ligado nos próximos!

Portugal de ponta a ponta

Nossa primeira parada na região do Algarve