Imagem

Top 5 sunsets – qual o pôr do sol mais bonito?

É impossível não se deixar contagiar pelas boas energias e sensação de paz que um pôr do sol nos traz. Ao longo deste post, espero contribuir para deixar seu fim de dia mais feliz.

Minha missão de escolher os 5 melhores pores do sol para compartilhar com vocês não foi nada fácil, mas me empenhei em selecionar as imagens mais interessantes, fotografadas por mim durante algumas viagens (todas sem qualquer filtro ou efeito).

Safari Africa

Safári no Kapama – África do Sul

O pôr do sol pode ser tímido e acanhado. Sublime e delicado. Surpreendente e sedutor. Pode ser também imponente e majestoso. Atraente e arrebatador. Ele pode, inclusive, ser tudo isso junto. E mais um pouco. Não é à toa que o Sol é uma estrela, um verdadeiro astro!

 

De todos os pores do sol que já presenciei, o mais bonito foi retratado nesta foto, que tirei na praia de Nungwi, em Zanzibar (Tanzânia). A simplicidade do lugar e do povo deram um novo significado para tanta beleza.

Zanzibar

Oia Santorini

Oia, Santorini

Assistir ao pôr do sol de Santorini, por exemplo, é praticamente um ritual. Você se programa para chegar bem cedo, escolher o melhor lugar para apreciar o espetáculo e fica ali, durante horas, sem se dar conta do tempo, apenas esperando ele descansar e anunciar o fim de mais um dia.

 

Seus raios podem explodir no céu, deixando faixas em tons dégradée atravessarem as nuvens. Ele vem para se despedir, mas ao mesmo tempo, nos invade e inspira com sua presença inigualável e marcante.

Às vezes conseguimos vê-lo ir embora, às vezes chegamos tarde, mas nunca demais a ponto de perdermos a grandeza do seu show. Pouco importa onde estamos. O importante é agradecermos e valorizarmos momentos como esses, que só a Mãe Natureza é capaz de nos proporcionar. Um presente que é dado a cada um de nós, sem distinção e com muito amor.

Table Mountain

Presente de aniversário do Mau – Table Mountain, Cidade do Cabo, África do Sul

E lá se vai mais um dia…

Beijos cheios de luz (literalmente) ❤

 

Anúncios
Imagem

Viu Manent – a vinícola mais completa do Valle Colchagua

Para os amantes do vinho, o Chile é um verdadeiro parque de diversão. De ponta a ponta, o que não faltam são vinícolas interessantíssimas, cheias de história, presença e sabores.

Particularmente, as vinícolas mais familiares e artesanais costumam ser as que mais me encantam. Por serem menores e menos movimentadas, tenho a impressão de que a experiência é mais humana e intimista. As coisas acontecem de forma tranquila e sem pressa, como devem ser.

Mas, não posso deixar de reconhecer que, de todos os vinhedos que visitamos no Chile, a estrutura da Viu Manent foi a que mais nos impressionou, justamente por ser a maior e mais completa.

IMG_7564É uma vinícola grande e, apesar de ser bem menos comercial do que a Concha Y Toro, por exemplo, ainda é voltada para o turismo, mas de uma maneira bem positiva. Ela é perfeita, seja para casais, viajantes solo ou famílias, pois sua estrutura permite as mais variadas experiências dentro de um mesmo local.

Além dos tradicionais tours com degustações, lá você encontra loja de artesanatos locais, uma acolhedora cafeteria (La Llaveria), doces chilenos deliciosos, espaço para a criançada brincar, aulas de equitação, passeios a cavalo, de balão e muito mais. Tudo isso apreciando uma vista espetacular dos vinhedos do Valle Colchagua.

IMG_7572

IMG_7553Durante um almoço no Rayuela Wine & Grill, você desfruta de um ambiente aconchegante e uma gastronomia a altura de toda a beleza dessa vinícola, regada a vinhos de ótima qualidade. O restaurante, que fica dentro da Viu Manent, é especializado em carnes grelhadas, mas todos os pratos que provamos estavam saborosíssimos (E sim, comemos um zoião no Chile…rs). É simplesmente imperdível. Nós fomos até lá por causa dele e só, então, tivemos a boa surpresa de descobrir a Viu Manent!

Vinícola bacana no Chile é o que não falta. Você só precisa descobrir o estilo que mais te agrada e embarcar nas degustações e passeios com o coração, corpo e alma e, claro, sem a menor pressa….

Viu Manent

http://www.viumanent.cl/en/

Carretera del Vino – Km 37

Valle de Colchagua – Chile

*para reservas: (56) 2 8403181 ou (56) 72 858751

❤ Quer saber mais sobre o Chile, divirta-se com os posts dos links abaixo:

Mercado gourmet-restaurante em Santiago

2 Vinícolas imperdíveis no Valle Colchagua

Valle Nevado. Vale?

Por que se hospedar em Las Condes?

Terraviña, um hotel especial no Valle Colchagua

A vinícola mais linda que já vi

Embalse el Yeso, deslumbrante.

 

 

 

Imagem

Alta gastronomia em Provence

Tem coisa melhor do que encontrar, quando menos se espera, um lugar incrível para almoçar durante uma viagem? Não. Principalmente, para quem, assim como eu, costuma ficar mal humorada quando tem fome!

Estávamos há horas na estrada, indo de Borgonha para Provence, na França. Nosso destino final era a cidade de Joucas, que fica em Luberon, um lugar imperdível para quem visita a região.

Eis que, de repente, no meio da estrada, passamos por um lugar que me chamou a atenção. Era o restaurante Lou Caleù, que fica em Saint-Martin-de-Castillon. Tinha um charme bucólico, bem peculiar e provençal. Simples e rústico, mas completamente encantador.

IMG_7646Entramos, escolhemos uma mesa na área externa, ao lado de belas lavandas e pedimos o cardápio. Só que não tinha. Todos os pratos do menu estavam escritos em pequenas lousas, que a dona deixava na porta do restaurante.  Tudo escrito em francês. Que “marravilha”!

Fizemos nosso pedido sem saber exatamente o que iríamos comer. Definitivamente, isso não foi um problema. Os pratos eram de alta gastronomia e realmente nos surpreenderam. Deu pra notar que o chef buscava valorizar ingredientes locais e preparou combinações com extremo sabor e excelência.

IMG_7642De entrada uma saladinha de folhas com romã e uma massa filo recheada com queijo de cabra. O prato principal foi um magret de pato com molho de laranja e especiarias, que comi pela primeira vez e fiquei apaixonada pelo sabor! E de sobremesa….bom, dizem por aí que uma imagem vale mais que mil palavras….

IMG_7653

O Lou Caleù, além de um ótimo restaurante, é também um hotel. Não chegamos a conhecer a estrutura, mas, tomando por base o que experimentamos, em todos os níveis sensoriais da palavra, imagino que seja igualmente interessante.

Que coisa boa foi encontrar, mais esse encanto em Provence, que, aliás, está repleta deles por todos os cantos. Com certeza, foi uma surpresa deliciosa (em todos os sentidos)!

Lou Caleù ❤

http://www.loucaleu.com/

84750 Saint-Martin-de-Castillon

Imagem

Bonito, o destino mais lindo de MS!

BURACO DAS ARARASNome: Alexandre Silva Jardim

Profissão: Editor de Vídeos

 Quem é você? Ale Jardim, tenho 33 anos, solteiro, amante de esportes radicais e da natureza. Meu hobby é a fotografia!

*Pensem num cara do bem, boa praça, inteligente e super divertido. Esse é o Ale, o genro que toda mãe pediu a Deus!

Qual o lugar mais incrível que você já visitou?

 ABISMO_02Nunca fui de viajar muito (infelizmente), mas um lugar que gostei bastante de conhecer foi a Cordilheira dos Andes, no Chile. O pôr do sol nas montanhas com neve foi com certeza a coisa mais bela que eu já vi. Em Bonito, o abismo Anhumas, foi impressionante por alguns motivos, a maneira de entrar e sair da gruta, o medo enorme que você passa no rapel e a surpresa que você encontra na hora que o sol entra pela fresta da gruta.

O que despertou seu interesse para fazer essa viagem?

 Bonito, no Mato Grosso do Sul, sempre foi um destino que eu tinha vontade de conhecer só de ver fotos e reportagens. E, no ano de 2016, consegui tirar um mês de férias em dezembro. Sem pensar duas vezes já programei a viagem!

Conte um pouco do seu dia a dia. O que mais gostou/te impressionou?  O dia a dia foi bem tranquilo, mas sempre acordando muito cedo. Marquei os passeios todos começando pela manhã. Tentei fazer dois por dia em média.

PASSEIO_ESTANCIA_MIMOSAGostei muito da cidade, típica cidade de interior, pequena e acolhedora, onde você anda de noite sem se preocupar, pessoas muito legais, comida muito boa, ótimas opções, passando por churras, japonês, pastel de jacaré, e peixes assados dos mais variados!

Tem alguma recomendação ou dica para os nossos leitores? Um restaurante, uma vista, uma experiência imperdível?

 O restaurante Juanita é uma excelente pedida para almoço. Sem pensar duas vezes, peçam o Pacu na brasa, muito bom mesmo.
Em relação a passeios, uma flutuação não pode ficar de fora. A proximidade com os peixes e a natureza é demais. Opções de flutuação é o que não falta.

FLUTUACAO_RIO_DA_PRATA.jpg

Flutuação – Rio da Prata

Para quem gosta de cachoeira, tem a Boca da Onça, que eu não conheci, pois tive a difícil missão de escolher entre essa cachoeira e o abismo (optei pelo Abismo). Para dias com tempo sobrando, ir aos balneários também é ótimo. Rápido, barato e pertíssimo da cidade, coisa de 5 minutos de moto taxi. Uma boa também é fazer os passeios de bote e rafiting.

 

Se pudesse descrever em poucas palavras a sensação de estar ali, o que diria? Bonito é lindo! ❤

 

JOGO RÁPIDO por Ale Jardim: 

Comida mais deliciosa: Pacu na brasa

Uma bebida para acompanhar: Cerveja

A paisagem mais encantadora: Abismo Anhumas\Buraco das araras

Para quantos países você já foi? EUA e Chile

Próximo destino: muitos em mente, mas nenhum definido

Quer saber mais sobre Bonito?  Acesse: http://www.bcvb.com.br

 

 

Imagem

The Majestic Hotel Santorini

Ai, que saudade que eu estava de escrever e compartilhar com vocês minhas andanças por aí!

Hoje vou falar de um dos hotéis que nos hospedamos na nossa lua de mel na Grécia.

Em Santorini, escolhemos o The Majestic Hotel, que fica na cidade de Fira, a 10 km da cobiçada Oia.

oiaNas nossas pesquisas, descobrimos que não se hospedar no centro de Oia, onde as vistas são inegavelmente mais incríveis, pode ser uma opção bem mais em conta! A verdade é que Santorini é charmosa e linda por inteiro. Não importa onde você esteja, sempre haverá algo de belo para se admirar. Literalmente, em cada canto, um encanto ❤

Com certificado de excelência do Tripadvisor, eu dou nota dez para os quesitos limpeza, conforto e atendimento do hotel. Escolhemos o quarto Volcano Sea View, com uma vista privilegiada para o vulcão. O quarto tem uma decoração minimalista e funcional, com estilo bem clean e muita iluminação natural, o que valorizo bastante.

O serviço de bar e restaurante também são muito bons. Aliás, é difícil não se apaixonar pela gastronomia grega. Você até aprende a comer pepino, tomate e iogurte no café da manhã de tão saborosos que são os alimentos e temperos. A riqueza de sabores e aromas dessa culinária dos deuses é bem marcante e, inevitavelmente, arrebata o estômago dos pobres mortais. Nossa, bateu aquela saudade agora…

smartAh, se você pensa em alugar um carro, aqui vai uma dica importante: as ruelas de Santorini são muito estreitas e movimentadas. Por isso, resolvemos alugar um pequenino e simpático Smart para circular nos arredores da cidade. Foi a melhor coisa que fizemos! Prático e fácil de estacionar. O hotel tem uma comodidade: faz parceria com as locadoras e nos fornece uma pastinha com as opções, fotos e preços. Você escolhe seu carro e eles entregam no próprio hotel. Adorei!

E, vou me despedindo por aqui, deixando um pedacinho de Santorini com vocês: o pôr do sol que nos abençoava ao final de cada dia…

santorini pôr do sol

Lindo de viver, não é?

 

The Majestic Hotel Santorini

http://www.hotel-majestic.gr/

*Quer saber mais sobre a Grécia? Veja os posts abaixo! ❤

A culinária digna dos DeusesA culinária digna dos Deuses

Um segredo bem guardadoUm segredo bem guardado

Mykonos pé na areia

Santorini e seu majestoso pôr do sol

A melhor pizza….de Mykonos!

Atenas, onde a história ainda vive

 

Imagem

Saj – Delícia das Arábias

Se eu tivesse direito a uma última refeição especial e pudesse pedir qualquer coisa, não tenho a menor dúvida do que seria. Um banquete árabe!

Sou descendente de italianos por parte de pai e de árabes por parte de mãe. Que bela mistura, né? Talvez seja essa a principal razão da minha paixão por ambas as culinárias.

Minha avó costumava fazer aos domingos um verdadeiro festival árabe. Meus olhos brilhavam quando via aquela panelada de charuto maravilhosa, o cheirinho do melhor kibe frito do mundo no ar, o tabule e o kibe cru, que comíamos numa camada de cebola crua, com cebolinha e muito azeite, como se estivéssemos mordendo uma maçã. Meu Deus, que delícia. Não sei vocês, mas fiquei com água na boca!

IMG_0456Hoje, infelizmente, minha avó já não consegue mais cozinhar…Por isso, vou falar sobre um dos restaurantes árabes que mais gosto, o Saj. Ele tem três endereços, mas meu preferido é o da Vila Madalena. O ambiente é todo decorado no melhor estilo Arábias, uma decoração alegre, que ao mesmo tempo te acolhe, te faz sentir em casa. Na entrada, provavelmente você vai pegar uma fila de espera. Aproveite esse tempo para se deliciar com uma caipirinha de jabuticaba de cair o queixo e entre no clima.

Ainda não consegui provar todo o cardápio, mas tenho alguns favoritos. A abobrinha recheada é imbatível: carne moída e um molho de tomate dos deuses, tem um sabor perfumado, com especiarias, difícil de descrever de tão deliciosa. Outras boas pedidas são linguiça árabe, kafta, falafel (bolinho feito com grão de bico) e salada jiddo (com folhas verdes, figo e chancliche). Eles também têm opções vegetarianas. E, claro, não deixe de experimentar o tradicional: kibe, esfiha (peça a folhada, muito top!), homus, babaganouch, coalhada, tudo acompanhado com pães feitos na hora, que chegam macios, cheirosos e quentinhos à mesa. Aliás, peça para ver os cozinheiros preparando o pão folha. Eles fazem o molde numa almofada e depois colocam a massa numa chapa de aço, é muito bacana de ver…..e de comer!

Durante toda essa comilança, pense em guardar um espaço para as sobremesas, como os doces árabes com calda de mel de laranjeira ou, se você for um fanático por chocolate, o bolo da teta. Não vai se arrepender!

Aproveitem 🙂

Saj

http://sajrestaurante.com.br/

Rua Girassol, 523 – Vila Madalena ❤

*obs.: eles têm delivery!

 

 

Imagem

Borgonha e a vida das vinhas

Um dia desses assisti ao documentário “A Year in Burgundy”, no Netflix. Ele mostra o processo de produção de vinhos de algumas famílias produtoras de Borgonha. Cada estágio da produção é acompanhado pela francesa Martine Saunier, uma das maiores e mais respeitadas importadoras de vinho de São Francisco. Profunda conhecedora das particularidades das vinhas francesas, ela seleciona pessoalmente os vinhos que compra.

IMG_7249Há centenas de anos, quando não havia estudos geológicos avançados, os vinicultores perceberam que as mesmas uvas, plantadas em diferentes partes do terreno, tinham sabor diferente. Então, cada terroir foi demarcada e fechada com portões, que definiam a propriedade de cada um dos produtores. Os vinhos da região recebem o nome dessas vilas onde são produzidos e imprimem a personalidade de seu vinicultor, como se contassem um pouquinho de sua história.

Estivemos na França em 2014, e fizemos a Route des Grands Crus, passando por diversas vinícolas. Queria ter conhecido essa história linda de dedicação, precisão, amor e carinho, antes de ter feito a viagem pela região. Se eu já me emocionei por estar lá, em meio a todos aqueles vinhedos sem fim, imaginem se tivesse feito esse passeio depois de entender bem todo o esforço que, passado de geração para geração, está por trás da identidade das vinhas. Afinal, o bom vinho vem dos corações e das mentes das pessoas que os criam, não é mesmo?

Uma coisa é verdade, depois que você conhece as particularidades dos vinhos de Borgonha, a natureza, o terroir e a arte que os tornam tão singulares e especiais, é impossível não se apaixonar.

Se você estiver planejando uma viagem para a região, considere levar aquelas malas próprias para transporte de garrafas, pois a qualidade dos vinhos é excepcional e você vai se arrepender de não voltar com a mala cheia! Os destaques, na minha opinião, são as uvas Pinot Noir e Chardonnay. Ah, não deixe de visitar a Château de Corton-Andre. É bárbara! Outra dica de ouro é se hospedar em algum dos vilarejos da Route des Grands Crus, assim você pode fazer todas as degustações que quiser, como se não houvesse amanhã!

Château de Corton-Andre ❤

Rue d’Aloxe Corton, 21420 Aloxe-Corton, França

http://www.corton-andre.com/

*Quer saber mais sobre a Borgonha? Clique nos posts abaixo:

Route des Grands Crus

De Dijon à Beaune: surpresas gastronômicas