Imagem

Do Algarve à Costa Vicentina

Escolher uma cidade na região do Algarve e usar como apoio é a melhor opção para explorar a região, pois lá tudo é bem pertinho e de fácil acesso. Usamos a cidade de Albufeira como base, mas chegamos à conclusão que mesmo no inverno, dois dias acabaram deixando o passeio um pouco mais corrido que o desejável. Estender mais uns dois dias seria o ideal.

IMG_4277Saímos bem cedinho do hotel, na Praia de São Rafael, e fomos descendo em direção a Sagres. Você vai encontrar lojinhas muito charmosas de cerâmica à beira da estrada. Difícil não se encantar com as cores e a criatividade dos artesãos. É uma peça mais linda que a outra. Se houver espaço na mala, é um ótimo souvenir para trazer como lembrança ou presentear alguém.

Uma portuguesa nos deu a dica de visitar a Praia dos Clérigos e disse que era sua preferida. Decidimos ir até lá para conhecer. Mas, não foi a praia que nos conquistou e sim um restaurante pequenininho e bem simples, de frente para o mar, onde comemos a porção de lula mais suculenta e bem temperada de nossas vidas (sim, melhor do que a do Kiki´s, na Grécia). Infelizmente, não me lembro do nome, mas só existem dois ou três restaurantes ali, então dá pra provar todas as lulas até encontrar a nossa favorita!

Saciados, seguimos viagem.

IMG_4336A Fortaleza de Sagres e o Farol do Cabo de São Vicente são paradas obrigatórias se você está nas redondezas.  Não há nada de muito especial, com exceção das paisagens impressionantes que já fazem valer a viagem. Sagres é conhecida como “o fim do mundo”, pois é o ponto mais a sudoeste de toda a Europa e não há foto que consiga representar a beleza indescritível do lugar. A força da natureza se faz presente. O vento é fortíssimo, então não espere conseguir tirar uma foto perfeita. É humanamente impossível.

IMG_4384

Praia de Dona Ana

O Parque Natural da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano também são um prato cheio para os amantes da natureza. A Rota Vicentina é o turismo ideal para quem quer apreciar a paisagem e os valores ambientais da costa litorânea do país. Lá, a todo tempo você se depara com peregrinos sem fôlego, mas cheios de esperança e persistência, seguindo o caminho apoiados em seus cajados e com um objetivo em comum: concluir o percurso de 350 km, que compreende o Caminho Histórico e o Trilho dos Pescadores.

 

Deixe para o final do dia a Praia de Dona Ana e a Ponta da Piedade. Aos amantes do pôr do sol, recomendo que assistam à perfeição do espetáculo nessa última praia. Lindo de viver, não acham?

IMG_4418

No dia seguinte, nos despedimos do Algarve e seguimos caminho rumo à Évora e às delícias do Alentejo que estavam por vir.

Para mais informações, acesse: www.rotavicentina.com

❤ Quer saber mais sobre Portugal? Veja os posts abaixo e fique ligado nos próximos!

Portugal de ponta a ponta

Nossa primeira parada na região do Algarve

Anúncios
Imagem

Nossa primeira parada na região do Algarve

Aterrissamos em Lisboa no início de novembro, época em que os últimos resquícios de calor já se despediram do continente europeu para dar lugar aos ventos frios do outono. Pensando nisso, resolvemos começar nossa volta em Portugal pelo sul do país (leia-se: praia).

IMG_4038Alugamos um carro e descemos para o nosso primeiro destino, a região do Algarve. Ficamos hospedados no São Rafael Atlântico, em Albufeira. Um hotel cinco estrelas, com preço surpreendentemente justo. A estrutura é tão impressionante quanto à de um grande resort nas nossas praias do nordeste. Spa, piscina interna e externa climatizadas, café da manhã dos deuses, staff gentil e sorridente, quarto amplo, limpo e cheiroso. Mas não para por aí…

A praia de São Rafael é praticamente privativa aos hóspedes do hotel. O caminho até lá é cercado por oliveiras, muito verde e gaivotas tagarelas que nos guiam até esse lugar que vocês veem nas fotos. Tenho fama de chorona, eu sei. Mas olhando essa imensidão de céu e mar, não pude conter a emoção. Só vendo para entender e sentir ❤

IMG_4189A praia pode não ser a mais popular e conhecida da região, mas sem dúvida é a mais linda que já vi. Sua encosta tem formações rochosas, a areia é clara e fofinha, a água do mar é límpida e mescla infinitas tonalidades de azul. A força das ondas, do vento e da água da chuva transformaram as rochas dessa praia em genuínas obras de arte da natureza.

Agora, um detalhe importante: em novembro a região mais parece uma cidade fantasma. Se você busca paz e sossego, sem problemas. Dá pra curtir as paisagens maravilhosas durante o dia e aproveitar a infra do hotel à noite. Nós bem que saímos para procurar restaurantes e bares, mas, para o nosso espanto, não havia nenhum aberto. Talvez alguns pensem: poxa, que azar…

Para nós, a maior sorte do mundo foi ter esse pedacinho de areia só pra gente. O silêncio que só dava espaço para o barulho das ondas do mar e o cantar das gaivotas…

A primeira parada em Portugal já conquistou nossos corações. O que mais estaria por vir?

Em breve mais relatos da nossa volta em Portugal. Acompanhe os posts cadastrando seu e-mail aqui no blog!

IMG_4098

NAU São Rafael Atlântico

https://www.saorafaelatlantico.com/pt/

Quer saber mais sobre destinos em Portugal? Clique aqui.