Imagem

Um delicioso restaurante armênio escondido em SP

Sob o comando do apaixonado e simpático chef libanês Stephan Kawijian, o restaurante armênio Sainte Marie, em São Paulo, foi uma das melhores descobertas gastronômicas dos últimos tempos.

Não se deixe enganar pela faixada simples e pouco chamativa. O Sainte Marie Gastronomie fica escondido numa rua residencial da Vila Sônia, não tem placa, não faz propagandas, mas definitivamente nos mostra porque a longa fila de espera e qualquer distância valem a pena. Uma gastronomia que tem tradição e muita personalidade nos transporta para as arábias, através de muito sabor e amor.

Como os pratos são muito bem servidos, aconselho uma visita em turma, assim é possível provar mais sabores e variar bem o cardápio ;o)

WhatsApp Image 2018-12-03 at 14.25.19Começamos com o básico mezze de homus, coalhada seca e babaganouch. Impossível errar. Além das esfihas tradicionais, assadas em forno a lenha e com massa bem levinha, você também encontra recheios inusitados como polvo, lula, cordeiro, bacalhau e alcachofra. Provamos e aprovamos a de carne (super molhadinha e bem temperada) e a de verdura, que vem com couve, espinafre e escarola. Divinas!

WhatsApp Image 2018-12-03 at 14.25.18

Não deixem de experimentar o famoso kibe montado: camadas alternadas de kibe cru, kibe assado, tabule sem trigo e coalhada recebem em seu topo uma generosa porção de cebola caramelizada e crocante. O prato, que serve muito bem quatro pessoas, é uma verdadeira obra-prima, para se comer tanto com a boca, como com os olhos.

Pedimos também meia porção de charutinho de folha de uva e um cuscuz de frutos do mar, ambos maravilhosos. Quase não havia espaço para a sobremesa, mas foi impossível recusar a mousse de chocolate oferecida pelo chef Stephan!

Ah, já ia me esquecendo de dizer que o cardápio conta, por meio de um dialeto próprio, um pouco da história do restaurante e dos ingredientes que, com muito amor, foram incorporados nas receitas que tanto nos impressionaram. Não hesite em chamar o chef para explicar cada uma de suas invenções. Uma das palavras muito usadas por ele é “mercizão” (um misto de português e francês), que significa gratidão ou obrigado.

Depois de sair de lá plenamente satisfeita e muito feliz, tudo que tenho a dizer é: Mercizão do fundo do coração pela experiência gastronômica ímpar. Com certeza voltaremos muitas e muitas vezes!

Sainte Marie Gastronomie ❤

Rua Dom João Batista Costa, 70

https://www.facebook.com/Mercizao

 

*Para mais dicas de restaurantes em São Paulo, clique nos links abaixo:

Insalata, uma relação afetivo-gastronômica

Meu japa preferido em Sampa!

Mestiço – o restaurante da diversidade

Saj – Delícia das Arábias

Anúncios
Imagem

Saj – Delícia das Arábias

Se eu tivesse direito a uma última refeição especial e pudesse pedir qualquer coisa, não tenho a menor dúvida do que seria. Um banquete árabe!

Sou descendente de italianos por parte de pai e de árabes por parte de mãe. Que bela mistura, né? Talvez seja essa a principal razão da minha paixão por ambas as culinárias.

Minha avó costumava fazer aos domingos um verdadeiro festival árabe. Meus olhos brilhavam quando via aquela panelada de charuto maravilhosa, o cheirinho do melhor kibe frito do mundo no ar, o tabule e o kibe cru, que comíamos numa camada de cebola crua, com cebolinha e muito azeite, como se estivéssemos mordendo uma maçã. Meu Deus, que delícia. Não sei vocês, mas fiquei com água na boca!

IMG_0456Hoje, infelizmente, minha avó já não consegue mais cozinhar…Por isso, vou falar sobre um dos restaurantes árabes que mais gosto, o Saj. Ele tem três endereços, mas meu preferido é o da Vila Madalena. O ambiente é todo decorado no melhor estilo Arábias, uma decoração alegre, que ao mesmo tempo te acolhe, te faz sentir em casa. Na entrada, provavelmente você vai pegar uma fila de espera. Aproveite esse tempo para se deliciar com uma caipirinha de jabuticaba de cair o queixo e entre no clima.

Ainda não consegui provar todo o cardápio, mas tenho alguns favoritos. A abobrinha recheada é imbatível: carne moída e um molho de tomate dos deuses, tem um sabor perfumado, com especiarias, difícil de descrever de tão deliciosa. Outras boas pedidas são linguiça árabe, kafta, falafel (bolinho feito com grão de bico) e salada jiddo (com folhas verdes, figo e chancliche). Eles também têm opções vegetarianas. E, claro, não deixe de experimentar o tradicional: kibe, esfiha (peça a folhada, muito top!), homus, babaganouch, coalhada, tudo acompanhado com pães feitos na hora, que chegam macios, cheirosos e quentinhos à mesa. Aliás, peça para ver os cozinheiros preparando o pão folha. Eles fazem o molde numa almofada e depois colocam a massa numa chapa de aço, é muito bacana de ver…..e de comer!

Durante toda essa comilança, pense em guardar um espaço para as sobremesas, como os doces árabes com calda de mel de laranjeira ou, se você for um fanático por chocolate, o bolo da teta. Não vai se arrepender!

Aproveitem 🙂

Saj

http://sajrestaurante.com.br/

Rua Girassol, 523 – Vila Madalena ❤

*obs.: eles têm delivery!