Imagem

Valle Nevado. Vale?

Lembra daquele casal que comentei no post sobre Santiago? Pois é, foi graças aquele encontro casual que resolvemos incluir o Valle Nevado no nosso roteiro e iniciamos uma boa amizade. Naquele dia, combinamos de fazer o passeio juntos para resolver o dilema “os homens querem fazer snowboard e as mulheres não”.

Contratamos um guia/motorista super gente boa para nos levar até lá, o Pablo, indicado pela recepção do hotel Marriot, onde nossos amigos estavam hospedados. Ele conhece a região e o país como a palma da mão e nos deu uma aula sobre economia, política e cultura locais.

A estradinha que nos leva da capital ao topo do Valle Nevado é conhecida e temida por suas curvas fechadas “estilo cotovelo”. Ao todo são 60. Por isso, a primeira dica é: não exagere no café da manhã ou sofrerá as consequências…rs. Outra dica importante é deixar ao menos um dos vidros do carro aberto. Parece que isso ameniza um pouco os efeitos da altitude. Ah, e pare no mirador da curva 32 para tirar uma bela foto!

img_6970

img_6993

Mau, pronto para surfar na neve!

Mesmo quem não vai fazer ski ou snowboard deve alugar botas apropriadas para neve. Se quiser pagar mais barato pelo aluguel dos apetrechos, uma boa pedida é a loja à beira da estrada que nos leva ao Valle. Só não espere grandes demonstrações de cordialidade nesse lugar. Pense num espaço pequeno, pouco organizado e cheio de gente experimentando coisas ao mesmo tempo. É isso aí, uma zona! Já as pranchas de snow, alugamos no complexo do próprio Valle Nevado. Lá sim, você vê organização, equipamentos novos e cheios de estilo, mas também vê preços bem mais salgados…

 

img_7033Chegando lá, compramos os tickets e subimos pelo teleférico até o topo das montanhas. Meu marido parecia uma criança chegando no parque de diversão pela primeira vez. Ele e o Alexandre foram fazer uma aula para principiantes e, minutos depois, já mandaram ver na pista. Enquanto isso, eu e a Simone ficamos apreciando a paisagem e dando risada dos capotes alheios. Nem sei dizer quantas vezes o Mau subiu naquele teleférico e desceu pelas montanhas, mas vê-lo feliz daquele jeito, me encheu de alegria e tive a certeza de que o passeio valeu demais à pena!

Estávamos em setembro, já no fim do inverno, mas as montanhas ainda estavam cobertas de neve. Foi o branco mais branco que já vi, envolvendo boa parte da Cordilheira. Parecia que não existia nada entre mim e o céu. Era como se eu pudesse esticar minha mão e alcança-lo. Que coisa linda de se ver! Amei.

IMG_6997.JPG

Por isso, minha sugestão é: mesmo se você não curtir ski ou snow, não deixe de ir. Leve uma garrafa de vinho, queijos e petiscos e faça um piquenique na neve, se for o caso, mas vá. A vista é tão impressionante e linda, que merece ser contemplada.

Afinal, o Valle Nevado vale sim. E muito ❤

Pablo Dahud – motorista/guia

+56 9 91391283

pablodahud@gmail.com

Quer saber mais sobre o Chile? Clique aqui , aqui ou aqui.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Valle Nevado. Vale?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s