Imagem

Um delicioso restaurante armênio escondido em SP

Sob o comando do apaixonado e simpático chef libanês Stephan Kawijian, o restaurante armênio Sainte Marie, em São Paulo, foi uma das melhores descobertas gastronômicas dos últimos tempos.

Não se deixe enganar pela faixada simples e pouco chamativa. O Sainte Marie Gastronomie fica escondido numa rua residencial da Vila Sônia, não tem placa, não faz propagandas, mas definitivamente nos mostra porque a longa fila de espera e qualquer distância valem a pena. Uma gastronomia que tem tradição e muita personalidade nos transporta para as arábias, através de muito sabor e amor.

Como os pratos são muito bem servidos, aconselho uma visita em turma, assim é possível provar mais sabores e variar bem o cardápio ;o)

WhatsApp Image 2018-12-03 at 14.25.19Começamos com o básico mezze de homus, coalhada seca e babaganouch. Impossível errar. Além das esfihas tradicionais, assadas em forno a lenha e com massa bem levinha, você também encontra recheios inusitados como polvo, lula, cordeiro, bacalhau e alcachofra. Provamos e aprovamos a de carne (super molhadinha e bem temperada) e a de verdura, que vem com couve, espinafre e escarola. Divinas!

WhatsApp Image 2018-12-03 at 14.25.18

Não deixem de experimentar o famoso kibe montado: camadas alternadas de kibe cru, kibe assado, tabule sem trigo e coalhada recebem em seu topo uma generosa porção de cebola caramelizada e crocante. O prato, que serve muito bem quatro pessoas, é uma verdadeira obra-prima, para se comer tanto com a boca, como com os olhos.

Pedimos também meia porção de charutinho de folha de uva e um cuscuz de frutos do mar, ambos maravilhosos. Quase não havia espaço para a sobremesa, mas foi impossível recusar a mousse de chocolate oferecida pelo chef Stephan!

Ah, já ia me esquecendo de dizer que o cardápio conta, por meio de um dialeto próprio, um pouco da história do restaurante e dos ingredientes que, com muito amor, foram incorporados nas receitas que tanto nos impressionaram. Não hesite em chamar o chef para explicar cada uma de suas invenções. Uma das palavras muito usadas por ele é “mercizão” (um misto de português e francês), que significa gratidão ou obrigado.

Depois de sair de lá plenamente satisfeita e muito feliz, tudo que tenho a dizer é: Mercizão do fundo do coração pela experiência gastronômica ímpar. Com certeza voltaremos muitas e muitas vezes!

Sainte Marie Gastronomie ❤

Rua Dom João Batista Costa, 70

https://www.facebook.com/Mercizao

 

*Para mais dicas de restaurantes em São Paulo, clique nos links abaixo:

Insalata, uma relação afetivo-gastronômica

Meu japa preferido em Sampa!

Mestiço – o restaurante da diversidade

Saj – Delícia das Arábias

Anúncios
Imagem

Garibaldi, a capital brasileira do espumante

Garibaldi é (re)conhecida como a capital brasileira do espumante e é lá que acontece anualmente a Fenachamp, Feira Nacional da Champanha. A cidade que abriga a Rota dos Espumantes foi colonizada basicamente por europeus, mas foram os imigrantes italianos que deixaram sua personalidade e cultura impressas por cada canto.

Quando decidimos conhecer o Vale dos Vinhedos, pesquisamos muitos hotéis na região e acabamos optando pelo Hotel Casacurta, que me pareceu muito mais interessante no que diz respeito à infraestrutura e preço. Ele fica a pouco mais de 10 km de Bento Gonçalves, mas é extremamente bem localizado. Ficamos hospedados lá por seis dias e gostamos muito da estadia!

WhatsApp Image 2018-11-08 at 17.43.03 (3)O casarão inaugurado em 1953 tem estilo clássico, decoração elegante, quartos amplos e recém-reformados, orquídeas de todos os tipos dando um charme extra aos ambientes e um café da manhã delicioso. Além disso, o restaurante Hostaria Casacurta traz uma gastronomia bem atraente, uma vez que mistura a tradição das cozinhas italiana e gaúcha com um quê de sofisticação e muito sabor. Recomendo o salmão com crosta de gergelim e um bom vinho local para acompanhar. Aproveite e peça uma sugestão para o proprietário, Cesar Nicolini, que está sempre por ali com ótimas dicas e muitas histórias para compartilhar.

WhatsApp Image 2018-11-08 at 17.43.57 (1)A primeira vinícola que visitamos na região foi a Don Laurindo. Seus vinhos são produzidos para consumo da própria família e apenas o excedente é comercializado, por isso a estrutura é bem enxuta. Na saída, você pode degustar dez rótulos e o valor cobrado na visita pode ser revertido em compras. Uma boa, né?

Demos um pulo na cidade de Farroupilha (39Km de Garibaldi) para conhecer a Casa Perini e ficamos bastante impressionados com o tamanho da estrutura que eles têm para produzir seus vinhos. O tour é conduzido por uma sommelier que conhece profundamente o assunto e explica com detalhes as diferentes técnicas de elaboração e processos de engarrafamento dos seus famosos e premiados espumantes. Se você é fã de bebidas mais adocicadas (não é o meu caso) experimente o moscatel, considerado o 5º melhor espumante do mundo. Gostamos bastante da experiência!

WhatsApp Image 2018-11-08 at 17.46.06Também vale muito a pena fazer o tour guiado pela Peterlongo, uma das mais antigas e tradicionais vinícolas de Garibaldi, para compreender a riqueza e importância de seus mais de cem anos de história no Brasil. Ao final do passeio, uma bela degustação de espumantes, vinhos e sucos de uva nos deixam com gostinho de quero mais.

WhatsApp Image 2018-11-08 at 18.03.56A melhor surpresa da viagem foi, sem dúvida, a vinícola Courmayeur. Chegamos lá de forma totalmente despretensiosa e resolvemos fazer uma degustação só de espumantes. Fomos atendidos pelo super simpático e atencioso Vani Simonaggio, que comanda também o La Fermata Bistrô.

Quando provei o Executive Extra Brut, simplesmente me APAIXONEI. Foi o MELHOR ESPUMANTE que provei em toda a viagem! ❤

Gostamos tanto que, no dia seguinte, voltamos lá e passamos a tarde inteira jogando conversa fora e bebendo baldes e baldes dessa delícia. Aliás, se você for fã de espumantes e de boa gastronomia, não deixe de provar as harmonizações preparadas pelo Chef Vani. Surpreenda-se também com os drinks inusitados de sua própria autoria. Tudo de bom!

Ai, agora bateu aquela vontade de voltar pra Serra Gaúcha… Já pode voltar? ;o)

Hotel Casacurta

http://www.hotelcasacurta.com.br

Don Laurindo

www.donlaurindo.com.br

Peterlongo

www.peterlongo.com.br

Perini

http://www.casaperini.com.br

Courmayeur/La Fermata Bistrô ❤

Av. Garibaldina, 32 – Garibaldi, RS

Imagem

Um dia em Évora. O que fazer?

A cidade de Évora é muito gostosa para ficar apenas um dia. Passear por suas ruas pacatas sem compromisso ou pressa é o mais sábio a fazer. Mas, se você ficar um dia e meio, como nós ficamos, lá vão algumas sugestões para preencher bem esse tempo.

IMG_4738 - CopiaComeçamos dando uma volta pela cidade, passamos pelo Templo de Diana, que estava sendo reformado e seguimos para a famosa Capela dos Ossos que, como o nome sugere, é inteirinha feita de ossos humanos. Sim, há caveiras por todos os lados. O lugar tem uma vibe esquisita, mas é parada obrigatória para quem visita Évora. Esse papo de morte nos fez pensar como a vida é passageira. Logo, decidimos  aproveitar o que ela tem de melhor: comendo e bebendo bem!

 

IMG_4584 - CopiaSendo assim, fomos direto para o Fialho, restaurante bem tradicional, famoso e lotado (é bom reservar). O garçom vai colocando todas as entradas na mesa e você escolhe o que vai comer. Fomos de queijo de ovelha, polvo, pimentão, bolinho de bacalhau…enfim, praticamente tudo. Pedimos Bochecha de Porco Preto e Borrego assado com batatinhas de prato principal. Para acompanhar, uma garrafa do Alicante Bouschet Reguengos de Monsaraz 2009. Tudo fantástico. De quebra, ainda conhecemos um casal nota dez (Tony e Denize) entre uma comilança e outra e batemos altos papos!

IMG_4647 - CopiaPara terminar o dia com chave de ouro, a tão esperada visita à Adega da Cartuxa (Fundação Eugênio de Almeida), produtora de um dos mais conceituados tintos de Portugal, o Pêra Manca, que você pode comprar pela bagatela de 194 euros. Para quem realmente tiver coragem de investir, cada pessoa pode comprar apenas uma garrafa desse vinho, tá? Infelizmente, ele não entra na degustação, o que não tira a graça de forma alguma, porque além de provar outros tintos e brancos deliciosos, também fazemos degustação dos azeites, que são incríveis. Nem preciso dizer que voltei com um na mala, né?

No dia seguinte, quando estávamos de saída do hotel, Peter e Nina, proprietários da Albergaria do Calvário nos deram mais uma super dica: um lugar para almoçar a caminho de Estremoz e Marvão. Ligaram e falaram com o dono para reservar uma mesa pra gente. Então, seguimos direto pra lá, com a tradicional fome que Deus me deu.

IMG_4793O restaurante chama-se O Bolas e fica na cidade de Azaruja. Quando paramos o carro na frente pensamos – putz, será? Vamos arriscar?Não havia uma alma na rua. O restaurante mais parecia um boteco, mas foi tão bem recomendado, que resolvemos experimentar.

IMG_4796

 

Simples de tudo, O Bolas é comandado pelo Seu Bolas, como carinhosamente o chamamos, e sua esposa, que não somente gerenciam, como abrem a porta, nos levam à mesa, fazem a comida, servem os clientes, fecham a conta e, o mais gostoso, adoram bater um bom papo.

Se quiser provar a autêntica refeição alentejana, O Bolas é o lugar. E não adianta achar que vai escolher seu vinho e suas entradas. Seu Bolas fará questão de escolher por você. No máximo, você vai escolher o seu prato e olhe lá. Mas, fique tranquilo, Seu Bolas sabe o que está fazendo. Confie e deixe seus preconceitos de lado.

Para começar uma porção de Porco Preto, versão portuguesa do Pata Negra. Para compartilhar, uma sopa de poejo com ovos escalfados – não me perguntem o que é. Só sei que é bom demais – e costeleta de novilho grelhada, acompanha batata frita da Dona Bolas. Refeição caseira, simples e afetuosa. Não é à toa que O Bolas recebe diariamente pessoas vindas dos quatro cantos de Portugal. Conhecemos um casal que estava fazendo bate e volta de Lisboa, só para almoçar.

De lá, seguimos viagem para nosso próximo ponto de parada: Castelo de Vide e fizemos paradas estratégicas em mais duas vinícolas. Acompanhe os posts!

Bjs e até lá.

Restaurante Fialho

http://restaurantefialho.pt/

Adega Cartuxa

Para conhecer os tipos de visitas e valores, acesse o site e reserve com antecedência:

www.cartuxa.pt

Restaurante O Bolas ❤

Rua Conde Galveias, 22 – Azaruja

Quer saber mais sobre Portugal? Clique nos links abaixo:

Portugal de ponta a ponta

Nossa primeira parada na região do Algarve

Do Algarve à Costa Vicentina

Alentejo. Como não amar?

 

 

 

 

 

 

 

Imagem

Portugal de ponta a ponta

Confesso que sempre imaginei Portugal como um destino para a terceira idade. Acabei descobrindo que não sei de nada! Cai do cavalo no melhor dos sentidos.

Em novembro fomos para lá e tivemos uma experiência maravilhosa. Conhecemos pessoas de todas as idades e tribos. Nos sentimos seguros e acolhidos e entendemos porque tanta gente escolheu o país pra viver.

IMG_5141A começar pelos portugueses. Que povo gostoso de conviver! Eles têm uma pureza para lidar com as pessoas, se entregam de coração para ajudar o outro, sem esperar nada em troca. Puxe papo com eles e terá uma longa conversa sobre qualquer assunto. Essa é uma das especialidades da “casa”. Pode ser que a gente tenha dado sorte, pois só encontramos gente boa e do bem por todos os cantos em que passamos. E olha que foram muitos.

Começamos pela região do Algarve, onde ficam as praias mais lindas que já vi. Depois fomos para o Alentejo, subimos para a Serra da Estrela, passamos uns dias no Douro, rumamos sentido a Porto e descemos pela costa oeste até chegarmos em Lisboa. As paisagens variam muito de um lugar para outro, mas o que se mantem constante é a beleza peculiar e estonteante de cada cantinho.

Outra coisa maravilhosa é poder falar nossa própria língua e descobrir que as diferenças entre português de Portugal e o do Brasil podem ser muito divertidas.

IMG_5362Não poderia deixar de mencionar a riqueza de sabores que se tem à mesa na terrinha. Experimentamos e nos deliciamos com pratos inusitados, cheios de personalidade, criatividade e tempero. Sem contar uma infinidade de vinhos de excelente qualidade a preços extremamente atraentes.

Foram 2.600 Km rodados, 3.000 fotografias tiradas, quase 40 cidades percorridas durante 17 dias que ficarão para sempre guardados com todo carinho nas nossas lembranças.

Portugal é um país inesquecível. Não deixem de conhecer!

Ano que vem volto para contar cada detalhe dessa trip ❤

Desejo a todos um ano novo cheio de descobertas, viagens, conquistas e experiências incríveis.

Até 2018!

Bjs,

Mila

Imagem

Viu Manent – a vinícola mais completa do Valle Colchagua

Para os amantes do vinho, o Chile é um verdadeiro parque de diversão. De ponta a ponta, o que não faltam são vinícolas interessantíssimas, cheias de história, presença e sabores.

Particularmente, as vinícolas mais familiares e artesanais costumam ser as que mais me encantam. Por serem menores e menos movimentadas, tenho a impressão de que a experiência é mais humana e intimista. As coisas acontecem de forma tranquila e sem pressa, como devem ser.

Mas, não posso deixar de reconhecer que, de todos os vinhedos que visitamos no Chile, a estrutura da Viu Manent foi a que mais nos impressionou, justamente por ser a maior e mais completa.

IMG_7564É uma vinícola grande e, apesar de ser bem menos comercial do que a Concha Y Toro, por exemplo, ainda é voltada para o turismo, mas de uma maneira bem positiva. Ela é perfeita, seja para casais, viajantes solo ou famílias, pois sua estrutura permite as mais variadas experiências dentro de um mesmo local.

Além dos tradicionais tours com degustações, lá você encontra loja de artesanatos locais, uma acolhedora cafeteria (La Llaveria), doces chilenos deliciosos, espaço para a criançada brincar, aulas de equitação, passeios a cavalo, de balão e muito mais. Tudo isso apreciando uma vista espetacular dos vinhedos do Valle Colchagua.

IMG_7572

IMG_7553Durante um almoço no Rayuela Wine & Grill, você desfruta de um ambiente aconchegante e uma gastronomia a altura de toda a beleza dessa vinícola, regada a vinhos de ótima qualidade. O restaurante, que fica dentro da Viu Manent, é especializado em carnes grelhadas, mas todos os pratos que provamos estavam saborosíssimos (E sim, comemos um zoião no Chile…rs). É simplesmente imperdível. Nós fomos até lá por causa dele e só, então, tivemos a boa surpresa de descobrir a Viu Manent!

Vinícola bacana no Chile é o que não falta. Você só precisa descobrir o estilo que mais te agrada e embarcar nas degustações e passeios com o coração, corpo e alma e, claro, sem a menor pressa….

Viu Manent

http://www.viumanent.cl/en/

Carretera del Vino – Km 37

Valle de Colchagua – Chile

*para reservas: (56) 2 8403181 ou (56) 72 858751

❤ Quer saber mais sobre o Chile, divirta-se com os posts dos links abaixo:

Mercado gourmet-restaurante em Santiago

2 Vinícolas imperdíveis no Valle Colchagua

Valle Nevado. Vale?

Por que se hospedar em Las Condes?

Terraviña, um hotel especial no Valle Colchagua

A vinícola mais linda que já vi

Embalse el Yeso, deslumbrante.

 

 

 

Imagem

Alta gastronomia em Provence

Tem coisa melhor do que encontrar, quando menos se espera, um lugar incrível para almoçar durante uma viagem? Não. Principalmente, para quem, assim como eu, costuma ficar mal humorada quando tem fome!

Estávamos há horas na estrada, indo de Borgonha para Provence, na França. Nosso destino final era a cidade de Joucas, que fica em Luberon, um lugar imperdível para quem visita a região.

Eis que, de repente, no meio da estrada, passamos por um lugar que me chamou a atenção. Era o restaurante Lou Caleù, que fica em Saint-Martin-de-Castillon. Tinha um charme bucólico, bem peculiar e provençal. Simples e rústico, mas completamente encantador.

IMG_7646Entramos, escolhemos uma mesa na área externa, ao lado de belas lavandas e pedimos o cardápio. Só que não tinha. Todos os pratos do menu estavam escritos em pequenas lousas, que a dona deixava na porta do restaurante.  Tudo escrito em francês. Que “marravilha”!

Fizemos nosso pedido sem saber exatamente o que iríamos comer. Definitivamente, isso não foi um problema. Os pratos eram de alta gastronomia e realmente nos surpreenderam. Deu pra notar que o chef buscava valorizar ingredientes locais e preparou combinações com extremo sabor e excelência.

IMG_7642De entrada uma saladinha de folhas com romã e uma massa filo recheada com queijo de cabra. O prato principal foi um magret de pato com molho de laranja e especiarias, que comi pela primeira vez e fiquei apaixonada pelo sabor! E de sobremesa….bom, dizem por aí que uma imagem vale mais que mil palavras….

IMG_7653

O Lou Caleù, além de um ótimo restaurante, é também um hotel. Não chegamos a conhecer a estrutura, mas, tomando por base o que experimentamos, em todos os níveis sensoriais da palavra, imagino que seja igualmente interessante.

Que coisa boa foi encontrar, mais esse encanto em Provence, que, aliás, está repleta deles por todos os cantos. Com certeza, foi uma surpresa deliciosa (em todos os sentidos)!

Lou Caleù ❤

http://www.loucaleu.com/

84750 Saint-Martin-de-Castillon

Imagem

Mestiço – o restaurante da diversidade

Acho que faz mais de 15 anos que frequento o Mestiço, que fica numa travessa da Consolação, em São Paulo. Sou fã dos restaurantes que, mesmo ao longo dos anos, conseguem manter sua qualidade inalterada. E o Mestiço é um deles, na minha opinião.

Com uma pegada contemporânea e descolada, ele é mestiço não só no nome. Mestiço nos sabores, na fusão das gastronomias tailandesa e baiana, na mistura de gente, de idade, de estilo. Ele é um convite à diversidade em todos os sentidos.

IMG_0327Comece pedindo a famosa porção de krathong-thong: cestinhas tailandesas de massa crocante, recheadas de milho, frango e especiarias. Pensa num sabor que invade seu paladar aos poucos, com sutileza, perfume e te deixa completamente arrebatado no final. É isso. Provem e repitam. É maravilhoso!

Meus preferidos são os pratos com robalo (Ko Phai, Maui e Ipanema) apesar de não resistir ao Hua Hin, um frango com shitake, molho de gengibre e arroz de jasmim. De comer rezando! Poxa, também não posso deixar de fora o Casablanca, um delicioso lombo de cordeiro marinado. Enfim, as opções são muitas e bastante tentadoras, principalmente para quem é fã de tempero, especiarias e sabores marcantes!

Você pode achar o Brownie de Chocolate uma sobremesa trivial e simples, mas não o subestime. Ele tem a melhor calda de chocolate que já comi na vida! Eu já provei outras sobremesas de lá, mas sempre dando aquela colherada na do vizinho, pois não abro mão desse brownie de forma alguma. Aliás, eu fiquei tão feliz quando ele chegou à mesa, que esqueci de tirar a foto….rs

Se tiver oportunidade, bata um papo com a Chef baiana Ina de Abreu, que também é uma das donas do Mestiço e está sempre por lá, distribuindo seu sorriso e simpatia pelo ambiente.

IMG_0334Meu caso com o Mestiço é antigo e espero que dure por muitos e muitos anos. Afinal, comida saborosa, bem preparada, ambiente agradável, descontraído e atendimento cortês são ingredientes que fazem uma receita impecável dar certo!

Beijo pra vcs ❤

Mestiço

http://www.mestico.com.br/

Rua Fernando de Albuquerque, 277